Notícias

Instituição terá R$ 44 milhões para pagamento de fornecedores, salários e encargos sociais

A Santa Casa de Caridade de Uruguaiana assinou, nesta quarta-feira, 22 de março, contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 44 milhões. Os recursos serão destinados a quitação de empréstimos bancários, débitos com fornecedores, prestadores de serviços, encargos sociais e para regularizar os salários dos mais de 700 funcionários da instituição. Após meses de tratativas do deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS), o convênio foi formalizado em reunião articulada pelo parlamentar com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi.

O deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS) se reuniu na tarde desta terça-feira, 21 de março, com a diretora da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul - FETAG/RS, Elisete Kronbauer Hintz, e com o vereador de São Sepé, Gilvane Moreira (PP), para discutir a aposentadoria rural na reforma da Previdência. Foram debatidas as propostas para que o trabalhador não seja penalizado caso as novas regras sejam aprovadas. De acordo com Heinze, a revisão do atual modelo previdenciário é necessário, porém, a reforma deve atingir os altos salários dos executivo, legislativo e do judiciário e não a grande maioria dos trabalhadores.

Desastrosamente um pequeno grupo de funcionários do Ministério da Agricultura - 33 bandidos em mais de 11 mil pessoas sérias e idôneas - e alguns empresários inescrupulosos comprometeram a credibilidade da pecuária brasileira, além de colocarem em risco a saúde dos consumidores. Tudo o que esperamos, como cidadão, parlamentar e produtor rural, é a mais rápida e correta punição deles.

Por outro lado, a Polícia Federal, Ministério Público e o Judiciário cometeram um grave exagero que pode acabar com as nossas exportações, aumentar o já elevado índice de desemprego e trazer consequências trágicas e imensuráveis para os produtores e para a economia das nossas cidades.

O deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS) e representantes do setor tritícola do Rio Grande do Sul e do Paraná se reuniram, nesta quinta-feira, 16 de março, com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para cobrar políticas de apoio à cultura do trigo para 2017. Na ocasião, os triticultores também reivindicaram medidas para impedir a importação do cereal, que prejudica a produção nacional.

Fotos da reunião

De acordo com o deputado Heinze, de agosto do ano passado a fevereiro deste ano, foram comprados, principalmente dos países do Mercosul, cerca de quatro milhões de toneladas de trigo no período que coincidiu com a colheita do cereal nas lavouras brasileiras. 

O deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS), juntamente com comitiva do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola, Sindag, liderada pelo presidente Júlio Kämpf e composta pelo vice, Nelson Peña e pelo secretário Francisco Dias da Silva, e o diretor-executivo, Gabriel Colle, se reuniram com o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura – SPA/Mapa – Neri Geller, nesta quinta-feira, 16 de março. Em pauta, a necessidade de um programa de financiamento de aeronaves no Brasil.

Sobre isso, a comitiva do Sindag foi informada da expectativa de que o governo federal edite uma Medida Provisória que criaria um novo programa para isso, já que o Programa Moderfrota, que prevê a compra de tratores e maquinários terrestres via Banco Nacional de Desenvolvimento - BNDES - não cita a aviação em suas regras.

Os deputados federais Luis Carlos Heinze (PP/RS), Tereza Cristina (PSB/MS) e Valdir Colatto (PMDB/SC) se reuniram, nesta quinta-feira, 16 de março, com o novo ministro da Justiça, Osmar Serraglio, para debater temas referentes as demarcaçoes de terras indígenas. Na ocasião, os parlamentarem cobraram a reedição da Portaria 303, que impõe as 19 condicionantes, ratificadas pelo Supremo Tribunal Federal - STF - do caso da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, para todos os outros processos em andamento no país, além da revisão dos estudos de novos territórios pelo Grupo Especializado de Trabalho - GTE. 

A construção das novas pontes internacionais com a Argentina, reformas e concessões de rodovias foram temas de reunião entre os parlamentares da Bancada Gaúcha e o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa. Na última terça-feira, dia 14, em Brasília, técnicos da Pasta apresentaram dados sobre novos empreendimentos no Rio Grande do Sul e esclareceram dúvidas dos senadores, deputados federais e estaduais e prefeitos presentes na audiência.

Na reunião, técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT - detalharam o estudo prévio de viabilidade para a construção das novas travessias internacionais, realizado em 2015, e informaram que, de acordo com o levantamento, os custos dos empreendimentos são elevados. Para o ministro, a resolução para o caso, que é tratado há cerca de 20 anos, deverá ser política.

O deputado federal Luis Carlos Heinze (PP-RS) recebeu na noite deste domingo, dia 5 de março, em Carazinho, pela segunda vez, o Troféu Brasil Expodireto 2017, que homenageia os melhores do agronegócio brasileiro. O parlamentar foi agraciado com o prêmio “Liderança Gaúcha”.

A iniciativa da Rede Pampa e do jornal O Sul, com apoio do Sicredi, Icatu Seguros, Mapfre e Cotrijal tem por objetivo reconhecer e premiar as personalidades, entidades e empresas que se destacaram e promoveram ações de incentivo ao agronegócio brasileiro no último ano.

Os trabalhadores com saldo nas contas inativas do FGTS que fazem aniversário em janeiro e fevereiro já poderão começar a sacar os recursos a partir de 10 de março. O cronograma de pagamento foi divulgado pelo Palácio do Planalto nesta terça-feira, 14 de fevereiro. Os saques ocorrerão até julho deste ano e mais de 30 milhões de pessoas terão acesso ao dinheiro.

Dessa forma, quem nasceu em março, abril e maio receberá em abril, e assim sucessivamente. Os meses também poderão ser agrupados para encurtar o prazo.

O PLP (Projeto de Lei Complementar) 163/2015, que vai neutralizar os impactos da Lei 12.783/2013 ao estabelecer uma média nacional para a divisão dos recursos do VAF (Valor Adicionado Fiscal) do ICMS da geração de energia recebidos pelos municípios foi aprovado na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 8 de fevereiro. O projeto agora segue para sanção presidencial.

A aprovação do texto é resultado do trabalho da Associação dos Municípios Sedes de Usinas Hidroelétricas e Alagados – AMUSUH – juntamente com o deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS), que é vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios Sedes de Usinas Hidroelétricas e Alagados, de do deputado Valdir Colatto (PMDB/SC) que é o presidente. Por meio deste movimento, foi possível angariar o voto de 402 parlamentares.