O senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), recém empossado, lembra os cinco mandatos como deputado federal. Foram pelo menos 1,1 mil proposições legislativas e mais de R$ 3 bilhões em recursos para os municípios gaúchos para atender as mais diversas áreas, como saúde, educação, segurança e infraestrutura.

Com a força do interior e votação expressiva nos pequenos municípios gaúchos, Heinze se elegeu senador com 2.316.365 votos, totalizando 21,94% do eleitorado gaúcho. O vínculo com a política vem ainda de São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, onde foi secretário municipal de Agricultura (1989) e prefeito, pelo extinto PDS entre 1993 e 1996.

Heinze tem 68 anos, é natural de Candelária (RS). Foi professor, é produtor rural, formado em agronomia e, no Senado, manterá seu trabalho pelo fortalecimento do setor agropecuário.

Nas últimas eleições, começou o processo eleitoral como candidato ao governo do estado e, em função de mudanças internas no partido, acabou concorrendo a vaga ao Senado Federal. A candidatura veio das bases. Pesquisas que foram feitas com mais de cinco mil progressistas, responderam que 92,7% das lideranças queriam candidatura própria. Os rumos políticos mudaram e o partido apoiou a candidatura de Eduardo Leite, atual governador. Heinze chegou ao Senado como o mais votado pelo eleitorado e tem consciência de sua representação e responsabilidade.

Como deputado federal aprovou importantes projetos que contribuíram para o crescimento dos municípios e políticas públicas. Trabalhou pela reformulação do Código Florestal que evitou a demissão, em efeito cascata, de mais de um milhão de trabalhadores gaúchos e o fechamento de mais de 100 mil propriedades rurais. Também aprovou o refinanciamento das dívidas agrícolas acumuladas durante anos e a isenção de impostos incidentes sobre os principais itens da alimentação e higiene dos cidadãos brasileiros. Outra luta é a retomada de ferrovias e hidrovias no Rio Grande do Sul.

No Senado Federal, tem suas bandeiras renovadas e a possibilidade de ajudar em mudanças mais efetivas. "Sou um parlamentar municipalista e continuarei o trabalho para que as administrações locais tenham condições de atender melhor os munícipes. Também, com o novo governo, estou confiante que o setor rural, tão importante para o nosso estado, volte a ter o reconhecimento e o merecido lugar de destaque", garante o futuro senador. Serão projetos que terão outra visibilidade no Senado.

Além das reformas macroeconômicas, que incluem as mudanças nos sistemas previdenciário e tributário e, a desburocratização da economia, o parlamentar busca a sintonia com o governo de Jair Bolsonaro também para garantir as reformas da Previdência e Tributária. "O meu sonho é ver o meu Brasil crescer e se desenvolver para que as novas gerações recebam um país cheio de oportunidades e para que, nenhum deles, enfrente as dificuldades que a nossa população atual tanto padece, como a falta de atendimento à saúde, o desemprego, insegurança e as precárias condições da educação. O nosso Brasil já começou a mudar", garante Luis Carlos Heinze.

O senador Luis Carlos Heinze se despede deste espaço e, em breve, estará com um site voltado para a atuação no Senado que deve entrar na rede nos próximos dias.