No atual mandato, o deputado federal Luis Carlos Heinze (Progressistas/RS) abraçou a causa das escolas de ensino infantil, que foram contratadas em 2012 com a construtora MVC, mas foram abandonadas pela empresa. Somente no Rio Grande do Sul, 238 creches estão nesta situação. Em parceria com a FAMURS - Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul – e com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação - Undime/RS, o parlamentar tem trabalhado junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE e ao Ministério da Educação para viabilizar a construção das novas creches no estado.

"Temos trabalhado incansavelmente essa questão e não vamos descansar até que a grande maioria delas estejam viabilizadas", destacou Heinze, após reunião nesta semana na Prefeitura de Porto Alegre com o prefeito em exercício Gustavo Paim, os vereadores progressistas João Carlos Nedel, Mônica Leal e Matheus Ayres, além do secretário de Educação da Capital gaúcha, Adriano Naves Brito. O montante pleiteado é de R$ 36 milhões para 18 novas unidades que beneficiariam em torno de 2000 crianças na capital.

Na semana passada, Heinze participou de cerimônia de retomada das obras da única creche prevista para Esteio e teve sua atuação em Brasília para a liberação do R$ 1,5 milhão necessário para a obra classificada como "decisiva" pelo prefeito Leonardo Paschoal. A unidade beneficiará 240 crianças, em dois turnos.

O deputado também se reuniu com a vice-prefeita de Guaíba, Cleusa Pereira. A verba necessária para o município que soma cinco projetos de escolas infantis é de 7,5 milhões, que abriria até 720 vagas. Até agora Guaíba obteve verba para uma só unidade. "Vamos prosseguir passo a passo, sempre agregando lideranças para tornar o movimento de busca dessas verbas cada vez mais coeso, forte e robusto", finalizou.

O prefeito de Canoas, Luís Busatto, que aguarda R$ 9 milhões para seis creches (total de 720 novas crianças contempladas), também recebeu a visita do parlamentar.