Após intenso trabalho do deputado federal Luis Carlos Heinze (PP/RS) os problemas de telefonia móvel enfrentado pela população da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul está perto de ser resolvido. O parlamentar foi informado pelo gerente de Assistência Institucional da operadora Vivo, Fabiano Carvalho, em reunião, nesta quinta-feira, 6 de abril, que a empresa irá aportar 35% a mais de recursos em 2017 para sanar os problemas na região.

O sinal de celular na fronteira com a Argentina - Uruguaiana, São Borja e Itaqui -  sofre interferência da telefonia daquele país, o que tem prejudicado a qualidade das ligações e até mesmo da internet móvel no lado brasileiro. Fabiano Carvalho detalhou que os recursos, cerca de R$ 9 milhões, serão aplicados em duas frentes: ampliação da tecnologia 4G e mudança da frequência da tecnologia 3G. “Estimamos que, para o município de São Borja, essas alterações e melhorias serão concluídas até julho, no mais tardar em agosto deste ano. Para todo o estado, devem ser finalizadas até o final deste ano”, afirma do dirigente.

Desde o ano passado, o deputado Heinze se empenha no tema. Já realizou audiências na Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel - com os ministérios das Comunicações e das Relações Exteriores do Brasil e tratou do assunto com a Embaixada da Argentina e com o Ministério de Coordenação e Planificação da vizinha nação. "Esse é um problema grave que afeta mais de 230 mil pessoas na região. Prejudica a segurança, o comércio e a vida da população, cada vez mais dependente desse tipo de comunicação. Um problema que começa a ser sanado. Agora, esperamos que as outras operadoras também adotem medidas para melhorar o serviço prestado no Rio Grande do Sul", detalha Heinze.