Informação foi confirmada por deputado Heinze

A ação policial que prendeu cinco índios, apontados como responsáveis pelo assassinato de dois agricultores em Faxinalzinho, segue causando polêmica.

Criticada por muitos e elogiada por outros, a ação foi considerada histórica, onde o delegado federal Mario Luís Vieira capitaneou as prisões, após uma investigação intensa que identificou os autores do bárbaro crime. Desde o momento da prisão dos índios houve várias manifestações, inclusive do governo estadual que classificou como inoportuna a operação.

O deputado federal, Luís Carlos Heinze afirmou em entrevista na Uirapuru, que está surgindo uma pressão muito grande para que o delegado seja transferido de Passo Fundo, para alguma região remota do Brasil.

Conforme o deputado, o Conselho Indigenista Missionário já está promovendo uma campanha para o afastamento de Mário Vieira. Heinze pede que a sociedade se una contra esta decisão e afirma que a ação do delegado visou punir um crime comum que certamente passaria impune se não fosse a coragem do policial.

Os indígenas seguem presos na penitenciaria de Charqueadas. Um Habeas Corpus foi impetrado na Justiça Federal de Erechim, pedindo liminarmente a soltura dos presos, o afastamento do delegado Mário Vieira e a anulação do inquérito. As liminares foram negadas pelo juiz responsável pelo caso.