Primeira vez que populares são autorizados a subir a rampa desde a morte do presidente Tancredo Neves, em 1985

O corpo do ex-vice-presidente José Alencar está sendo velado desde o final da manhã desta quarta, dia 30, em Brasília. Vítima de câncer e falência múltipla de órgãos, Alencar morreu na terça, dia 29, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O público tem acesso ao velório, que ocorre no Palácio do Planalto.

Milhares de pessoas compareceram ao Palácio do Planalto. É a primeira vez que populares são autorizados a subir a rampa, desde a morte do presidente Tancredo Neves, em 1985. O corpo de José Alencar chegou à base aérea de Brasília, vindo de São Paulo, em torno de 10h da manhã desta quarta.

Os familiares foram os primeiros a chegar. Em seguida, pousou a aeronave da Força Aérea Brasileira que trazia o corpo do ex-vice-presidente. O caixão  foi conduzido por um caminhão do Corpo de Bombeiros até a Esplanada dos Ministérios. O corpo de Alencar chegou ao Palácio do Planalto e foi recebido com honras de chefe-de-Estado. No salão nobre, esperavam parentes, amigos e autoridades. Curiosos e admiradores formaram filas para dar o último adeus ao político e empresário mineiro. Durante a missa em homenagem ao ex-vice-presidente, foi lembrada a luta de mais de dez anos contra o câncer. Para os colegas, José Alencar foi um exemplo de superação.

– A força de vontade, a garra, a vontade de viver. Ele superou tantas e tantas vezes essa doença traiçoeira, e é um exemplo, uma lição de vida para o povo brasileiro – disse o deputado federal Luís Carlos Heinze (PP-RS).

– Vou sentir saudades porque ele era uma presença permanente mesmo fora do governo. Sempre esteve conosco, precisamos nos inspirar nele – comenta a ministra do Meio Ambiente, Isabella Teixeira.

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, que estavam em Portugal, anteciparam a volta ao Brasil. Eles participam de outra celebração em homenagem a José Alencar no Palácio do Planalto. A visitação ficará aberta ao público até ás 23h30min. Na manhã desta quinta, dia 31, o corpo será levado a Belo Horizonte para mais um velório. Às 14h, o ex-vice-presidente será cremado, em cerimônia reservada.