A posição firme da Anvisa em manter as consultas públicas sobre o comércio e a rotulagem de cigarros no Brasil deixou o setor ainda mais preocupado ontem, após audiência na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados. O representante da Anvisa José Alvares afirmou que a agência não vai recuar. Para ele, o argumento dos produtores de que haverá desemprego e queda na arrecadação não é comparável às perdas do cigarro. O deputado Luis Carlos Heinze questionou o poder do órgão. "Não existe lei que autorize a Anvisa a implementar essas medidas".